segunda-feira, dezembro 14, 2009

Uma boa surpresa



D. Manuel Clemente ganhou o Prémio Pessoa 2009, atribuído pelo jornal Expresso. Uma boa surpresa, mas inteiramente merecida, por uma figura que há anos, discretamente, tem realizado um notável trabalho como teólogo e historiador, nomeadamente nas relações entre a Igreja e a sociedade. Ultimamente ganhou notoriedade como Bispo do Porto, tornou-se uma voz difundidas na sociedade (até em questões polémicas, como a ideia do referendo ao casamento homossexual) e é presença assídua em debates e discussões sobre temas tão diversos como religião, ciência, os problemas sociais do Grande Porto, etc. Uma óptima escolha para o próprio, evidentemente, mas também para o Porto, o país e a igreja portuguesa; é que talvez assim se compreenda finalmente a contribuição ética, social e cultural que esta tem dado a Portugal, e que tantas vezes é vilipendidada ou subvalorizada.
PS: ao que parece, ainda nem todos perceberam isso, e continuam a lançar postzinhos em forma de punhais, com o dissimulado mas perceptível pensamento de "como é que vão dar um prémio a um tipo da ICAR"?

4 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Sinceramente, embora admire D. Manuel Clemente, penso que a atribuição do Prémio Pessoa não se coaduna com o perfil do premiado e a filosofia do Prémio. Não está em causa, repito, o valor do premiado.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Sinceramente, embora admire D. Manuel Clemente, penso que a atribuição do Prémio Pessoa não se coaduna com o perfil do premiado e a filosofia do Prémio. Não está em causa, repito, o valor do premiado.

João Pedro disse...

Se fizermos uma interpretação extensiva das figuras da "ciência e literatura" talvez, Carlos, mas pareceu-me que o objectivo era ir um pouco além.
Já agora, gostei muito da figura da semana que deixou no DL. Ainda há de filmar quando comemorarem os seus 150 anos.